Zinco Aspegido

Zinco Aspergido

galvanização à fogo tem sido historicamente utilizada para redução da corrosão atmosférica em tubulações e estruturas metálicas. Ela resulta numa proteção catódica, utilizando o zinco como ânodo de sacrifício em superfícies metálicas. No entanto, a dificuldade de aplicação em superfícies complexas acaba resultado em diversos problemas de retrabalho.

revestimento de zinco, aplicado pelo processo de aspersão térmica, tem se mostrado uma alternativa bastante viável para a substituição da galvanização à fogo em inúmeras situações. Além de ser um processo mais versátil, ele garante resultados superiores para proteção galvânica de superfícies, quando comparados com o processo de galvanização à fogo. Além dos resultados técnicos, a versatilidade do processo permite aplicações in loco.

Caso de sucesso do uso Zinco Aspergido para substituir a Galvanização

Foram realizados testes de corrosão em câmara de névoa salina, de acordo com a norma ASTM B 117 com diferentes camadas em ambos os processos.

Num primeiro momento as amostras permaneceram no interior da câmara por 120 horas. Nesse período, todas as amostras galvanizadas à fogo apresentaram corrosão vermelha, enquanto as amostras revestidas com zinco pelo processo de aspersão térmica não apresentaram nenhum sinal de corrosão. Essas amostras foram deixadas no interior da câmara por mais 92 horas e mesmo assim não demonstraram sinais de corrosão.

Alguns exemplos de aplicação do revestimento de zinco aplicados por aspersão térmica: Torres de geradores eólicos, estruturas metálicas em plataformas de petróleo, carcaças de bombas, carcaças de válvulas de esfera, etc.

Fonte :http://www.rijeza.com.br/novidades/galvanizacao-zinco-aspergido-como-alternativa